o que sempre soube das mulheres, mas tive á mesma de perguntar

30.03.10

 

 

"Tratam-nos mal, mas querem que as tratemos bem. Apaixonam-se por serial-killers e depois queixam-se de que nem um postalinho. Escrevem que se desunham. Fingem acreditar nas nossas mentiras desde que te tenhamos graça a pregá-las. Aceitam-nos e toleram-nos porque se acham superiores. São superiores. Não têm o gene da violência, embora seja melhor não as provocarmos. Perdoam facilmente, mas nunca esquecem. Bebem cicuta ao pequeno-almoço e destilam mel ao jantar. Têm uma capacidade de entrega que até dói. São óptimas mães até que os filhos fazem 10 anos, depois perdem o norte. Pelam-se por jogos eróticos, mas com o sexo já depende. Têm dias. Têm noites. Conseguem ser tão calculistas e maldosas como qualquer homem, só que com muito mais nível. Inventaram o telemóvel ao volante. São corajosas e quando se lhes mete uma coisa na cabeça levam tudo à frente. Fazem-se de parvas porque o seguro morreu de velho e estão muito escaldadas. Fazem-se de inocentes e (milagre!) por esse acto de bondade tornam-se mesmo inocentes. Nunca perdem a capacidade de se deslumbrarem. Riem quando estão tristes, choram quando estão felizes. Não compreendem nada. Compreendem tudo. Sabem que o corpo é passageiro. Sabem que na viagem há que tratar bem o passageiro e que o amor é um bom fio condutor. Não são de confiança, mas até a mais infiel das mulheres é mais leal que o mais fiel dos homens. São tramadas. Comem-nos as papas na cabeça, mas depois levam-nos a colher à boca. A única coisa em nós que é para elas um mistério é a jantarada de amigos - elas quando jogam é para ganhar. E é tudo. Ah, não, há ainda mais uma coisa. Acreditam no Amor com A grande mas, para nossa sorte, contentam-se com pouco."



(Crónica de Rui Zink, professor e escritor, no jornal gratuito, O Metro. Publicada a 8/03/2010.)

publicado por lunamargarida às 23:45

Mais uma Vergonha Nacional - José Saramago

20.10.09
No dia de ontem acordei e voltei a ouvir falar de polémicas à volta do Premio Nóbel da Literatura Português: José Saramago.
Mais uma vez...... desta feita, no meu ponto de vista, a questão não está no teor do livro que escreveu o autor mas sim nos comentários que fez aquando da apresentação do mesmo. Que ele critique a religião católica é um direito seu e só compra o livro quem quer; agora que venha pôr em causa as crenças de cada uma das pessoas, então já estamos a falar de outra coisa! Quem pensa que é o autor para vir ofender as crenças de cada um? Que eu saiba vivemos num país livre e como tal tenho o direito de pensar o que quiser mas isso não obriga os outros a pensarem como eu! Eu sou católica, não praticante, é verdade, mas os ensinamentos estão na base da minha formação como pessoa e não admito que alguem venha colocar em causa o que eu acredito ou não.
Para José Saramago a Biblia não passa de um livro velho cheio de mentiras...... e o livro dele? talvez um livro novo cheio de mentiras? qual é a diferença ? nenhuma, apenas duas formas de ver a mesma questão.
A Biblia é um livro com muito significado quer para a Religião Católica quer para outras, como a Religião Muçulmana, mas como todo o livro tem que ser situado no tempo em que foi escrito e no tempo a que se reporta (pois todos saberão que os factos relatados neste nem sempre foram presenciados por quem os descrevia). A Biblia é um livro histórico mas também é um livro religioso e filosófico e como tal deverá ser interpretado, adaptado à actual realidade e à evolução dos tempos (ao contrário do que faz a Religião Mulçumana que pretende continuar a aplicar o AlCorão como se nada tivesse mudado!).
Realmente tenho muita pena que José Saramago (de quem eu não sou apreciadora como escritor e cada vez menos como pessoa) não goste de ser português e ache que este país não presta para nada. Mas se calhar seria melhor o senhor requerer a cidadania noutro país e renunciasse à cidadania portuguesa e, por mim, até pudia levar o Premio Nobel para onde fosse. Mais vale pobre mas limpinhos!! Sempre ouvi esta frase, por isso digo que mais vale não ter Premios Nobel portugueses do que portugueses que andem a dizer mal do seu pais e não contribuam para nada para a melhora deste!
Como disse hoje o eurodeputado social-democrata Mário David, segundo informações da LUSA, talvez fosse melhor o" escritor José Saramago a renunciar à cidadania portuguesa" e como ele também escreveu hoje "José Saramago há uns anos, fez a ameaça de renunciar à cidadania portuguesa. Na altura, pensei quão ignóbil era esta atitude. Hoje, peço-lhe que a concretize... E depressa! Tenho vergonha de o ter como compatriota! Ou julga que, a coberto da liberdade de expressão, se lhe aceitam todas as imbecilidades e impropérios?"
Independentemente do quadrante politico do eurodeputado, concordo plenamente com este. Se não gosta não o posso obrigar mas não ande a dizer mal de quem vive neste país e continua a investir e a trabalhar para este, assim Sr José Saramago, vá viver e seja cidadão do país que entenda dar-lhe melhor qualidade de vida e deixe de ofender os portugueses!
publicado por lunamargarida às 19:22

Alma minha............

22.09.09
De regresso ao Reino de Portugal, após o Naufrágio, Camões acorda numa praia, atordoado e com mil imagens na cabeça que tanto o perturbam, mas sem qualquer nexo. O Sonho e a Realidade confundem-se.....

Ele chora a perda da mulher amada: Dinamene, a chinesa, "aquela cativa que me tem cativo"... Ela, que viajou em sua companhia, não sobreviveu ao naufrágio.



Luís Vaz levanta-se, caminhar trôpego, desconsolo e diz:



"Alma minha gentil, que te partiste
Tão cedo desta vida, descontente,
Repousa lá no céu eternamente
E viva eu cá na terra sempre triste."

LVC





Simplesmente maravilhoso!!!



Há quem ainda se recorde e sinta os traumas do tempo do "Liceu" em que Camões era estudo obrigatório (actualmente não sei se ainda será!!!!!), felizmente esse não foi o meu caso pois esse estudo foi muito gratificante.



Mas, para quem se lembra desse tempo, com boas lembranças sobre o tema, Camões foi o homem que melhor descreveu sentimentos, com palavras simples ....... e tão actuais!



Eu não sou romântica daí a minha preferência literária centrar-se mais nos poetas mais antigos da história literária portuguesa.......



Quem não gosta de literatura, de poesia e de Luíz vaz de Camões, passa à frente.......





MCV
publicado por lunamargarida às 18:45

mais sobre mim

pesquisar

 

Junho 2010

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

comentários recentes

mais comentados

favoritos

as minhas fotos

blogs SAPO


Universidade de Aveiro